Frequentemente ouvimos ou falamos: “Só trabalhamos com câmeras digitais.” ou  “Não temos câmeras analógicas, somente as digitais.”

O que há de verdade nessas frases? Qual a diferença entre câmeras analógicas e câmeras digitais?

A diferença é uma só. Câmeras digitais existem e câmeras analógicas não!

É isso mesmo, todas as câmeras utilizadas em CFTV são digitais, o que é analógico é o sinal que a câmera disponibiliza para o monitor ou DVR.

Uma câmera captura a imagem através de um CCD ou CMOS, depois processa e trata o sinal, tudo na forma digital e somente depois de todo o processamento é que converte as imagens digitalizadas em sinal de vídeo composto e disponibiliza esse sinal em seu conector de saída.

Então porque sempre ouvimos falar em câmeras analógicas?

Simples confusão. Existem sistemas analógicos e sistemas digitais.

Sistemas analógicos são aqueles mais antigos que utilizavam gravadores de fita VHS, como os vídeos cassete ou os Time Lapse para gravar as imagens. Como essa gravação era analógica os sistemas eram chamados de sistemas analógicos. Era uma referência a forma de gravação.

Agora surgiram os DVRs que gravam as imagens na forma digital graças a suas placas digitalizadoras.

Até esse momento, falávamos em sistema analógico como referência ao sistema de gravação analógica (fitas VHS) e sistema digital como referência ao sistema de gravação digital (DVR)”.

Logo em seguida aos DVRs, surgiram as primeiras câmeras IP, daí começou a confusão.

As pessoas começaram a se referir as câmeras que funcionam ligadas aos DVRs como analógicas e as câmeras de rede (IP) como digitais ou simplesmente câmeras IP.